A Descoberta

O mistério da caixa encontrada dentro de uma das paredes da Casa da Passarella está finalmente resolvido. A história começa em 1942, quando uma caixa é emparedada numa das divisões da Casa da Passarella, pelos seus antigos proprietários, contendo um documento escrito a cursivo com instruções para ser aberta 50 anos mais tarde. No documento, assinado por um conjunto de personagens emblemáticas da época, constava também uma última vontade: a de que fossem distribuídos pelos pobres todos os valores guardados na caixa. O certo é que nenhuma destas duas coisas aconteceu. Só em 2010, quando a Casa sofreu obras, a caixa foi encontrada e aberta. E não havia nada lá dentro. As investigações foram avançando, sem nunca se ter desvendado o mistério. Quando parecia que a resignação acabava por vencer a persistência, um especialista em acontecimentos insólitos foi chamado ao local: "a caixa estava de facto repleta" - explicou o professor K. Noronha - "mas não de coisas palpáveis, materiais. A caixa estava impregnada de uma essência extraordinária que, reagindo com os tempos vindouros, haveria de trazer a felicidade através do vinho a todos os que dela fizessem arte e proveito." "Ora, esses tempos vindouros fazem já parte do presente. E isto é uma dupla descoberta" - concluiu.



Prémios

2015

Colheita Tinto
International Wine Challenge - Medalha BRONZE
International Wine and Spirits Competition - Medalha BRONZE
Revista de Vinhos - Boa Compra

Colheita Branco
Selezione del Sindaco - Medalha OURO
Concurso Vinhos de Portugal - Medalha OURO
Os Melhores Vinhos do Dão Engarrafados - Medalha OURO
International Wine Challenge - Medalha BRONZE
Revista de Vinhos - Boa Compra

2014

Colheita Tinto
Concours Mondial Bruxelles - Medalha OURO
Decanter World Wine Awards - MENÇÃO HONROSA

Colheita Branco
Wine of Portugal Challenge - Medalha GRANDE OURO
Melhor Vinho Branco Português

2012

Colheita Tinto
Revista de Vinhos - Boa Compra

Colheita Branco
Revista de Vinhos - Boa Compra

A Descoberta

Colheita Tinto


País Portugal
Região Região do Dão
Subregião Serra da Estrela
Clima Continental Seco
Solo Pobre
Tipo Granitíco
Castas Touriga Nacional, Tinta Roriz, Alfrocheiro e Jaen
Classificação VQPRD DOC Dão
Vinificação Em cubas com temperatura controlada
Consumo Imediato
Gastronomia Versátil (peixe, carne e saladas)
Garrafa 0 ,75 L
Caixa 6 garrafas
Enólogo Paulo Nunes
Do equilíbrio de vinhas mais maturadas com vinhas mais frescas, nasce este vinho que tem como base as castas tradicionais Tinta Roriz, Alfrocheiro, Jaen e Touriga Nacional. A vinificação decorre em lagar, onde pretendemos expressar a mais valia do nosso terroir.

Nesse sentido, uma das medidas que tomamos são as fermentações que decorrem com a levedura seleccionada nas nossas vinhas, tradição da casa que remonta há várias décadas. O estágio é feito em cubas tradicionais de cimento, e uma pequena percentagem em barricas usadas.

A Descoberta

Colheita Branco


País Portugal
Região Região do Dão
Subregião Serra da Estrela
Clima Continental Seco
Solo Pobre
Tipo Granitíco
Castas Encruzado, Malvasia Fina, Verdelho
Classificação VQPRD DOC Dão
Vinificação Maceração pré-fermentativa; fermentação em cuba de aço e battonage
Consumo Imediato
Gastronomia Versátil (saladas, carnes brancas e peixe)
Garrafa 0 ,75 L
Caixa 6 garrafas
Enólogo Paulo Nunes

Lote de castas parcialmente vinificadas em conjunto, vindima manual para caixas de 12kg, leve maceração pelicular, com prensagem muito suave e decantação natural.

O processo de fermentação decorre em cuba de inox com temperatura controlada, onde de seguida estagia sur lies durante 6 meses. Fruto deste estágio, todo o processo de estabilização para engarrafamento se torna naturalmente minimalista.