O Brazileiro

Um dia, Amândio d’Oliveira viu uma nuvem com a forma do mapa do Brasil. Ficou tão cheio de vontade de conhecer o que lhe guardava o seu destino, que só descansou quando apanhou o primeiro navio, e depois de ter a certeza que passaria 28 anos da sua vida nas terras de Vera Cruz. Era apenas mais um entre os muitos portugueses convictos que iriam enriquecer uns centímetros à esquerda do planisfério. Mas fora ele o único a acreditar que voltaria ainda mais rico por dentro do que por fora. Quando viu uma nuvem com a forma do mapa de Portugal, Amândio voltou, já o século XIX tinha trazido alguns milagres à sua pátria querida. Mas o povo da sua aldeia continuava a torcer o nariz aos torna-viagem, acusando-os de riqueza fácil e sobranceria. Amândio queria provar-lhes o contrário. Por isso, mandou construir uma casa imensa como o Brasil. Povoou-a de malas e baús, madeiras exóticas e pássaros e plantas, frutas e memórias cristalizadas do seu tempo no outro hemisfério. Fez da casa um museu aberto à curiosidade de quem passava. E, por fim, fez do seu novo sotaque uma bebida. Uma bebida de luz e alegria, que conquistou de imediato a aldeia, e deixou o povo com a sensação de que o Eldorado era afinal muito mais verdadeiro e rosado.



Prémios

2017

Wine Enthusiast - 87 pontos

2016

Mondial du Rosé - Medalha PRATA

2015

Decanter - Recomendação

2013

Os Melhores Vinhos do Dão no Produtor - Medalha de PRATA

O Brazileiro

ROSADO 2013


País Portugal
Região Região do Dão
Subregião Serra da Estrela
Clima Continental Seco
Solo Pobre
Tipo Granitíco
Castas Touriga Nacional e Tinta Roriz
Classificação VQPRD DOC Dão
Vinificação Fermentação sem pele, abaixo dos 16ºC
Consumo Imediato
Gastronomia Versátil, especialmente pratos grelhados e saladas
Garrafa 0 ,75 L
Caixa 6 garrafas
Enólogo Paulo Nunes

Escolhemos parcelas de vinha específicas para este vinho, colhendo as uvas num estado ideal de maturação, para um perfil de rosado fresco seco e cativante.

A vindima é manual para caixas de 12kg. Após ligeiro contacto pelicular segue-se uma prensagem muito suave com o objectivo de respeitar toda a delicadeza da uva.

Segue-se a decantação natural do mosto, e findo este processo decorre a fermentação alcoólica por completo, tornando o vinho naturalmente seco. Estagia 5 meses em cuba tradicional de cimento sur lies.